segunda-feira, 14 de maio de 2012

Botafogo vence Bangu por 4 a 2 e disputará sua primeira final no Engenhão


O Botafogo jogou bem, criou muitas jogadas de ataque, mas precisou sofrer para vencer o Bangu por 4 a 2, neste sábado, no Engenhão. Com três gols de Loco Abreu, que perdeu um pênalti, e Maicosuel, o alvinegro — que ainda não perdeu neste ano — garantiu uma vaga na final da Taça Rio. Neste domingo, Flamengo e Vasco jogam para definir o adversário do próximo final de semana.
— A gente se prepara e treina todos os dias para conseguir alcançar nossos objetivos. Nosso primeiro objetivo era chegar a final. Parabéns ao Botafogo e ao Bangu, que num campo bom conseguiu jogar bem — disse Loco Abreu, alfinetando o presidente Rubens Lopes, que havia rebatido às críticas do uruguaio ao péssimo estado do gramado de Moça Bonita.
Questionado sobre o pênalti perdido, quando o Botafogo vencia por 3 a 2, Loco Abreu deu uma resposta seca:
— É melhor procurar qual foi a última vez que um jogador fez três gols. Vamos pelo lado positivo.
O Bangu entrou em campo sem Almir, ex-jogador do Botafogo e principal responsável pela recuperação da equipe na Taça Rio. Talvez por isso o time da Zona Oeste não conseguia armar jogadas de ataque, sobrecarregando Thiago Galhardo. Ao 18 minutos da primeira etapa, o meia, também ex-jogador do Botafogo, recebeu cruzamento de Renan Oliveira e chutou sobre o gol.
A chance do Bangu foi uma das poucas oportunidades da equipe no primeiro tempo. Foi o Botafogo quem mais atacou no primeiro tempo. Aos 20, Andrezinho chutou de fora, a bola quicou e Willian Alves defendeu no susto. Dois minutos depois, um lance polêmico. botou a mão dentro da área em bola aérea em dividida com Loco Abreu, mas o juiz não viu e deixou o jogo seguir. Aos 34, o Botafogo perdeu Renato, que saiu com dores. Maicosuel o substituiu.
O juiz voltou a não marcar um pênalti para o Botafogo aos 35, quando Elkeson roubou a bola de Oliveira na área do Bangu e, na sequência, foi derrubado pelo zagueiro. Aos 37 e 38 o Botafogo teve outras duas boas chances, com Loco Abreu e Fellype Gabriel, mas foi aos 39 que finalmente saiu o gol. Após escanteio pela direita, a bola desviou em Marcelo Mattos e sobrou para Loco Abreu, sozinho, tocar para o gol.

O Botafogo voltou para o segundo tempo bem. Logo aos 2 minutos, Andrezinho bateu falta com precisão e Loco Abreu marcou de cabeça 2 a 0. O jogo parecia definido, mas, cinco minutos depois, em lançamento ruim de Thaigo Galhardo que iria para fora, Lucas tentou cortar, enganou Jefferson e mandou para a própria rede, gol contra.
Depois de diminuir, o Bangu teve duas boas chances, mas o Loco Abreu marcou seu terceiro gol aos 14 minutos. Após lindo cruzamento de três dedos de Maiocosuel, o uruguaio cabeceou com precisão para o gol. A partida parecia mais uma vez definida, mas em nova falha após lançamento ruim do Bangu, dessa vez de Jefferson, Sérgio Júnior aproveitou e tocou para as redes vazias.
Aos 30, o Botafogo ficou com mais um quando Thiago Galhardo fez falta em Fellype Gabriel. Ele já tinha amarelo e levou o segundo, sendo expulso. Quatro minutos depois, Lucas foi derrubado na área e Eduardo Cordeiro marcou pênalti. Loco partiu para cobrança e mandou à esquerda do gol de Willian Alves. Foi o sexto pênalti perdido do uruguaio nos últimos sete jogos. No fim, o Bangu não teve forças para marcar e, em contra-ataque aos 46 minutos, Maicosuel recebeu de Márcio Azevedo e esperou a saída do goleiro para chutar e definir de vez a partida em 4 a 2.
Bangu 2 x 4 Botafogo
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ))
Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães (RJ)
Gols: Loco Abreu (3) e Maicosuel; Lucas (contra) e Sérgio Júnior
Renda: 243. 235. 00
Público: R$ / 15.757pagantes
Cartões amarelos: Márcio Azevedo, Fábio Ferreira (BOT); Oliveira, Raphael Azevedo, Sérgio Júnior, Thiago Galhardo (BAN)
Cartão Vermelho: Thiago Galhardo
Bangu: Willian; Alves, China, Raphael Azevedo, Santiago (Fernando Lopes) e Renan Oliveira; Oliveira (Tiano); André Barreto, Thiago Galhardo e Gabriel Galhardo (Gedeilson); Fabinho e Sérgio Junior. Técnico: Cleimar Rocha
Botafogo: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato (Maicosuel) , Elkeson, Andrezinho e Fellype Gabriel; Loco Abreu (Herrera). Técnico: Oswaldo de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário